quarta-feira, 20 de setembro de 2017

O que somos

A A.E.I.M.M. é uma entidade social, cultural e beneficente  que  tem como objetivo obtenção da melhoria das condições de saúde e de vida  dos  trabalhadores com mercuríalismo, doença decorrente da exposição e intoxicação pelo mercúrio (Hg).

A Associação tem atuado no esclarecimento dos danos causados pelo Hg e na obtenção dos direitos médico-sociais  dos  seus filiados contaminados e intoxicados.

Como surgiu…

Em inicio de 1990  foi  constado pelos orgãos públicos  uma alta contaminação e casos de trabalhadores intoxicados nas industrias de lâmpada  fluorescentes  da Grande São Paulo(GSP).

Deste modo,os trabalhadores tomaram conhecimento da doença e passaram a reconhecer e discutir os seus problemas. Antes, os indivíduos ignoravam a causa dos seus  sintomas embora  a exposição aos vapores e as  bolinhas de Hg  fossem intensa nos locais de trabalho.

Em 1995 os  trabalhadores  afastados com mercurialismo  das industrias de lâmpadas fluorescentes Sylvania ( Santo Amaro ), Philips ( Mauá) , Hospital Alvorada ( Santo Amaro)  e a dentista Shirley Midori do sindicato dos Bancários de São Paulo  se reuniram na DRT para   discutir os seus problemas de saúde decorrentes ao Mercurialismo  e resolveram criar a AIEMM:associação de expostos intoxicados ao mercúrio metálico.

Atuação…

Nestes   12 anos a associação ampliou-se com a   participação de  muitos outros    trabalhadores das indústrias de lâmpadas da GSP, inclusive da  Osram( Osasco) e  industrias de  produção de manômetros, termômetros e  reciclagem de Hg.

Infelizmente, a colega dentista que  colaborou para a criação da AEIMM  apresentava  tremores muito intensos  e veio falecer com uma forma grave neurológica do mercurialismo,  semelhante a doença de Parkinson.

Neste período  a associação teve várias   eleições tendo sido  eleitos 2  presidentes proveniente da Sylvania( SP) e 1 da industria Philips.( Mauá).