quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Mercurialismo

Mercurialismo Metálico Ocupacional é uma intoxicação determinada pela exposição aos vapores de mercúrio presentes em ambiente de trabalho no qual é usado o Hg metálico. Frequentemente, o Mercurialismo Metálico (MM) é uma intoxicação crônico persistente enquadrada na Classificação Internacional de Doença ( CID) com o código CID T56.1.
As manifestações da doença podem variar mas são principalmente de caráter neurológico e psiquiátrico porque o órgão alvo da ação nefasta do Hg é o Sistema Nervoso Central.(SNC).
A forma da doença mais comum é a síndrome neuro-psiquiátrica ou psico-orgânica (CID F06 ) mas podem predominar sinais e sintomas de outras doenças psiquiátricas e neurológicas degenerativas crônicas portanto com a diversificação de diagnóstico na CID.
Além disso, podem ocorrer doenças endócrinas (tireóide) imunológicas (alergias e baixas de resistências e doença renal) hepáticas (hepatite tóxica) pulmonares( pneumonite tóxica).

Síndrome psicoorgênica: Forma mais frequente

Se você trabalhou e trabalha exposto à vapores de Hg deve ficar atento aos sintomas principalmente se são constantes e associados de:
a) nervosismo, irritabilidade, ansiedade e mudança de comportamento e de humor, confusão, apatia ou agressividade ,
b) sensação de tristeza , choro e pensamentos ruins, procura de isolamento;
c) insônia com alteração do sono com frequência pesadelos;
d) esquecimento progressivo de datas dos compromissos e das coisas cotidianas ;
e) dores de cabeça inclusive tipo enxaqueca, dores musculares nos braços e pernas;
f) tontura e labirintite;
g) sangramento na gengiva com amolecimento dos dentes;
h) tremores leves

Alguns indivíduos apresentam também alucinações com sensação e percepção de vultos e vozes perda de consciência com queda e convulsões. Esta síndrome neuro-psiquiátrica descrita desde da antiguidade em mineiros e pintores de castelos é irreversível surge no período de exposição e persiste após cessada a exposição.

Diagnóstico, Exames e Tratamento

1 Exame básico clínico-ocupacional
a- Exame clínico no qual é obtida história médica
b- Levantamento epidemiológico: histórico ocupacional

2 Exames Especializados de Avaliação do SNC:
a- Bateria de testes neuropsicológico( avaliação do déficit da memória, atenção, coordenação etc)
b- Exames de Imagem: Ressonância Magnética de Crânio(RMC)- encéfalo e hipófise . Tomografia computadorizada de Crânio (TCC)e Perfussão cerebral (SPECT).
c- Exame Oftalmológico com Campo Visual
d- Exame psiquiátrico

3 Exames de avaliação de outros órgãos:
a- Tireóide (hormônios e Ultrassonografia)
b- Exames Imunológicos –Imunoglobulinas
c- Exame de Urina tipo I
d- Exame de proteínas, colesterol
e- Exame de função hepática

Observação: A dosagem de Hg urinário (Hg U) não é um exame usado para o diagnóstico da doença no Mercurialismo Crônico após cessada a exposição. O Hg U é um importante indicador biológico de exposição ambiental no trabalho. Deveria ser feito pelas empresas quando o indivíduo está exposto como é exigido pela legislação brasileira.

Tratamento

1-Tratamento sintomático da síndrome neuro-psiquiatrica: Medicamentos para melhorar os problemas de ansiedade, depressão, insônia, analgésicos e as vezes anti-convulsivantes.
2- Tratamento com antioxidantes :Vitamina E e C, Selênio.
3 -Tratamentos complementares: Psicoterapia e Fisioterapia
4- Tratamentos alternativos como acupuntura.
5- Tratamento com “Substâncias Quelantes” mobilizam e eliminam o Hg depositado no organismo.

Conforme informação médica deveriam ser usados mediante um protocolo de avaliação clínica.

Causas da neurotoxicidade do mercúrio

Os efeitos neurotóxicos do Hg metálico decorrem da sua alta volatilidade e emissão de vapores mesmo em temperatura ambiente; somados à facilidade com que o metal passa para a corrente circulatória e atravessa a barreira hematoencefálica e a barreira placentária.
Além do mercúrio metálico, as outras formas de mercúrio como o mercúrio orgânico determinam síndromes neuro-psiquiatricas. Neste caso as síndromes atingem principalmente as crianças e as mulheres que ingeriram peixes e pescados contaminados.

Os mecanismos usados pelo organismo para proteger o SNC, não são eficientes em relação ao Hg. O metal deposita-se em várias estruturas do SNC, causando danos persistentes e morte dos neurônios.
O Hg determina também alteração do sistema imunológico (principal sistema de defesa do organismo) e é potente oxidante e ligando-se a diversas proteinas e enzimas alterando várias reações do organismo, principalmente das células do SNC.